Sexta-feira
05 de Junho de 2020 - 
Precisa de ADVOGADO, entre em contato conosco.

Controle de Processos

Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Nome:
Email:

Previsão do tempo

Hoje - Rio de Janeiro, RJ

Máx
24ºC
Min
21ºC
Instável

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . . . . .
Dow Jone ... % . . . . . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,10 5,10
EURO 5,78 5,78
PESO (ARG) 0,07 0,07

CGPE aprova proposta relativa à análise de ambiente e à identidade estratégica da Justiça do Trabalho

Em videoconferência realizada na sexta-feira (15/5), o Conselho de Governança Participativa e Estratégica (CGPE) do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ) aprovou proposta relativa à análise de ambiente e à identidade estratégica da Justiça do Trabalho. A validação do documento está inserida no processo colaborativo dos TRTs na elaboração da proposta do Plano Estratégico da Justiça do Trabalho para o período de 2021 a 2026 (saiba mais ao final desta matéria). Durante a reunião, foi feita a chamada “análise de ambiente”, na qual foram discutidos fatores internos e externos que, na avaliação do Tribunal, afetam a Justiça do Trabalho (JT) no desempenho da sua missão.  Exemplos de pontos positivos abordados foram a qualificação e o comprometimento dos magistrados e servidores e a informatização de sistemas. Já como pontos negativos, foram mencionados o atual quadro de restrição orçamentária e a perda de força de trabalho por aposentadorias. O CGPE também se debruçou sobre a identidade estratégica da JT, constituída por três pilares: missão, visão e valores. A missão, entendida como a razão de ser da organização (no caso, a Justiça do Trabalho), ficou assim definida na proposição do TRT/RJ: “Realizar justiça mediante a solução de conflitos nas relações de trabalho, contribuindo para a paz social e o fortalecimento da cidadania”. Já a visão que consta no Plano Estratégico da JT 2015-2020 foi mantida: “Ser reconhecida perante a sociedade como instrumento efetivo de justiça célere e comprometida com a garantia dos direitos decorrentes das relações de trabalho”. Em linhas gerais, a visão significa o estado desejado ao término da vigência do Plano Estratégico.   Na videoconferência, os integrantes do CGPE também chegaram a um consenso de que a Justiça do Trabalho precisa estar ancorada nos valores da resiliência e transparência, além dos que já constam no Plano Estratégico da JT 2015-2020: acessibilidade, celeridade, comprometimento, efetividade, ética, inovação, responsabilidade socioambiental e valorização das pessoas. A proposta aprovada pelo CGPE será encaminhada ainda este mês ao Subcomitê Gestor da Estratégia dos Tribunais Regionais do Trabalho de Grande Porte, que, por sua vez, enviará a versão consolidada ao Comitê Gestor da Estratégia da Justiça do Trabalho. Saiba mais sobre o processo colaborativo O Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) aprovou, por meio da Resolução CSJT nº 259/2020, o Modelo de Gestão Estratégica da Justiça do Trabalho, que definiu a metodologia e fixou prazos para a elaboração dos Planos Estratégicos da Justiça do Trabalho e dos TRTs para o período de 2021 a 2026. A etapa atual, prevista na Resolução, consiste em processo colaborativo dos TRTs para a elaboração da proposta do Plano Estratégico da Justiça do Trabalho. Nesse sentido, foi realizada no TRT/RJ a coleta de sugestões dos membros dos comitês temáticos que monitoram o Plano Estratégico do Regional fluminense. O resultado desse trabalho foi apreciado pelo CGPE na reunião de sexta-feira (15/5) - articulada pela Secretaria de Desenvolvimento Institucional (SDE) -, levando à formatação da proposição final que será apresentada pela 1ª Região. Para saber mais sobre a composição do CGPE e de outras comissões e comitês do TRT/RJ, clique aqui.  Para mais informaçoes sobre o Plano Estratégico Plurianual 2015-2020 do TRT/RJ, clique aqui.           
18/05/2020 (00:00)
Visitas no site:  107930
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia